Memorias do Cárcere sem grades

Postado por ás 2 comentários
Hey Minna!! Vim fazer mais um poste das minhas maluquices.
Vim relatar a tortura que passo no meu cárcere sem grades.

Mémorias do Cárcere sem grades

Dia I

Parecia um pacato e normal dia em minha vida quase normal(Em relação a que?), tudo corria como deveria(até onde se pensava), acordei um pouco mais tarde do que o previsto por mim. Mais dentro do horario, então me arrumei e sai. Cheguei um pouco depois do horario combinado.
- Já estava ligando pra vc, quanto lhe vi.
- Sorry, peguei engarafamento.
Estava vamos dizer de certa forma feliz, iria fazer uma pequena mudança no cabelo, o que no final o corte não me agradou ¬¬' (não podemos chamar aquilo de corte).
Na saida encontrei-me com minha mãe, ou quem eu pensei que fosse, ela então falou:
- Vamos sair com seu pai.
Eu não estranhei e disse:
- Ta certo.
Minha igenuidade me matou, ou pelo menos cegou-me no momento. Pq na verdade eles não eram meus pais e sim um casal de seres da noite que me raptaram.
Me levaram para uma região deserta onde uma casa se encontrava, lá  me jogaram no porão da casa, escuro, com uma cama e um ventilador, sem cobertor, sem traviseiros, com apenas uma brecha de luz que vinha de uma minuscula janela.
E sem o pior minha tão querida e amada net.




Bem minna esse é a versão mais que dramatica de minha retomada net, sem ela foi tomada de meus braços T.T como um filho arrancado do colo de sua mãe. Traduzindo algo terrivel de se fazer, algo mais que inaceitavel, algo mostruoso.
*Sim as vezes o drama envadi minha mente kkkkkkkkkkkkkkkkkkk....
Mais postarei mais de Memorias de uma cárcere sem grades e para  aqueles que pensaram se livrar de mim, novidades, posso até ficar sem net, mais se livrar de mim é mais dificil que eu deixar de amar meu Pc(coisa impossivel), Traduzindo NUNQUINHA!

Fui o/
Jaa ne!

Macadores :

2 Comentários sobre: "Memorias do Cárcere sem grades"

u.u tah sem net è tenso mais mesmo assim cont postando Maninha ^^ Me faz ri quando leio seus post...rsrrs >.<

xD

Ir ao Topo